Páginas

Translate

Proibido de ler



"Sempre imaginei que o paraíso será uma espécie de biblioteca."
Jorge Luiz Borges


Há situações que me revoltam profundamente. Não sei o nome do ascensorista, mas conversei com ele algumas vezes por conta dos livros que sempre lia no monótomo sobe e desce entre os nove andares.

- Esse não li. É bom?

- Quer emprestado? -

Ele sentia-se menos invisível por conta dos livros. De uns dias pra cá, achei-o triste, sem livros nas mãos e quis saber o motivo.

- O meu chefe me proibiu de ler no elevador...

E ele trabalha no Ministério da Educação! Contradições de uma realidade brasileira cruel. Absurdos sem explicação.

7 comentários:

  1. É mesmo brincadeira essa! Não dá pra acreditar, muito menos aceitar!!! Credo! Que mentalidade TACANHA essa do empregador! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Contradições da vida.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Será que não há uma caixinha de sugestões neste tal Ministério da Educação?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. A ignorância não se dá apenas pelo analfabetismo. Mas, também pela falta de conhecimento em saber distinguir e dar valor as sapiências alheias."

    (Lília Dorine)

    [ certas atitudes me derrubam ]



    beijao Amiga querida e Sumida

    ResponderExcluir
  5. Juro que também não entendo essas atitudes... é revoltante.

    ResponderExcluir
  6. É difícil até para se comentar. Revoltante mesmo! A única coisa boa que se aproveita de tudo isso que li foi a forma de como você descreveu, tão suave , que parecia soprar nos ouvidos de seus leitores.
    Bom Domingo.

    ResponderExcluir
  7. Isto só poderia ter acontecido mesmo no Brasil.
    Mais do que incrível. É triste.

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário!