Páginas

Translate

Chora, William Bonner!


Imagens: Google
 Não há Jornal Nacional que resista às crianças. Desde que as gêmeas descobriram na escola o boato em torno da novela Carrossel, chegam em casa com disciplina militar. Tomam o banho rapidinho e vestem o pijama, comem gulosamente o jantar, fazem o dever de casa e arrumam o material para o dia seguinte.
Antes toda essa rotina era motivo de estresse. A disciplina acontece porque às 20h30, elas sabem que começa a novelinha infantil.
            Nós, pais, acabamos acompanhando de soslaio. O programa parece uma produção dos anos 1980 e repete todos os clichês e jargões televisivos imagináveis. Mas funcionam. A professorinha Helena e seus alunos ganharam tietes mirins e a indústria de brinquedos já pegou carona nesse “Carrossel”.  A Estrela lançou bonecos das crianças Valéria, Maria Joaquina, Cirilo e Carmem.
            - E já tem a tiara da Valéria, mamãe! Minha amiga já comprou! É uma tiara com todas as cores do arco-íris!
            Outros produtos do novo modismo estão chegando às lojas como CDs, cadernos e mochilas escolares.
            O SBT ganha nota 10 porque explora um filão abandonado pela Rede Globo: as crianças. Desde o Xou da Xuxa, que a emissora não se reinventa. O horário da manhã, em que muitas crianças estão na escola, ficou com o “Desencontro com Fátima Bernardes”.
Será que ninguém na poderosa notou que produções baratas como Chiquititas e Chaves fizeram sucesso entre os pequenos? Bom, melhor para o SBT, que espera todas as crianças voltarem das suas escolas para assistirem à aula da professora Helena. Pode chorar, William Bonner!


4 comentários:

  1. Que legal! Principalmente para quem não tem TV paga, ter algo nesse horário para essa faixa-etária.

    Respondi a seu comentário lá e trouxe a domicilio a respostinha:
    Sonhar, arriscar, ter coragem, ambição. Tudo válido, permitido, necessário.
    A reflexão e alerta é para o cuidado e valorização do que já conquistamos, do que temos.
    Desejar além do horizonte, mas abraçados com o que está a nossa volta, ao nosso alcance.

    Meu carinho e alegria simples e mágica de um passeio de carrocel :)

    ResponderExcluir
  2. Bem observado, Rovênia.

    Ainda mais que crianças em todos os horários cativam...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. A linguagem que cativa as crianças tem que ser simples e direta, como esta novela que você citou,boa escolha.Beijo de leitor.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  4. Abner Di Siqueira Cavalcante23 de janeiro de 2014 20:30

    Essa novela horrorosa chamada de "Chiquititas" continua apresentando um mundo de mentiras e atos fora da lei. O tratamento dedicado aos órfãos daquela espelunca chamada Raio de Luz é de espantar e mostra como passar ao lado da lei. A mentira é a tônica da novela. Constata-se a existência de um velho idiota fazendo o lugar de próspero empresário que só sabe fazer besteira e chega ao cúmulo corromper um juiz de direito a bem de uma amizade havida entre corruptos, um ativo e outro passivo. Será possível que até numa novela de quinta categoria como Chiquititas não se encontre ninguém honesto e bom? Belo exemplo traz essa miserável novelinha própria para um povo inculto que engole qualquer droga posta na telinha.

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário!